Acolhimento dos Refugiados na UE

Este artigo é sobre a crise migratória na europa e os problemas de ineficaz da UE quando se trata o tema de acolhimento dos refugiados da Síria. A proposta original inclui um compromisso da UE a acolher 160.000 refugiados nos próximos anos, porém, só 14 estados já anunciarem planos a receber 3546 no curto prazo. Adicionalmente, o artigo fala um pouco sobre o desafio de manter registos coretos dos refugiados. O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, explicou que “sem registo, não há direitos”, mas o artigo conclui com a realização que isso é mais fácil falar do que fazer.

Penso que é necessário avaliar a situação de várias perspetivas antes de criticar totalmente o trabalho da UE porque há muitos componentes no caso. Por exemplo, mais do que a violência e desastre em geral, há atraso do governo do Egito pra enviar refugiados a Portugal, retardando o processo migratório. Porém, concordo que há erros para melhorar no sistema atual, mas requere de tempo e boa liderança.

This entry was posted in Mundo, Paola. Bookmark the permalink.

1 Response to Acolhimento dos Refugiados na UE

  1. Michael Dale Belles says:

    De acordo com Donald Trump, devemos ficar com medo dos imigrantes… bem, eles são estupradores e são criminais, mas eu adivinharia que algumas deles são pessoas boas. A crise dos imigrantes (em qualquer país) claramente é um tema delicado. Acho que ter uma fronteira forte não é uma coisa ruim, porque, como diz o presidente da comissão, Juncker, é totalmente importante ter informação para cada pessoa que está dentro do pais. Contudo, isso não é um processo rápido, dar ou obter informação de cada imigrante ou refugiado que vêm. Não acho que existe resposta simples para este problema – si deve um pais permitir a todos entrarem pela fronteira, ou restringir a entrada a só pessoas com documentação formal.

Leave a Reply