Não à influência militar

Este artigo que li como quase todos os outros falando sobre os militares me surpreendeu. Este  fala sobre como recentemente oficiais militares foram à escola para educar crianças em vários programas militares. Eu sinto que isso é uma coisa muito estranha porque as escolas geralmente são para que você possa continuar aprendendo e no final conseguir entrar em uma boa universidade. É claro que politicamente o Brasil é muito diferente, mas a atitude  desses oficiais em vir e dizer às crianças que elas deveriam vir e se juntar ao exército depois de se formarem é muito estranho para um país que realmente incentiva o estudo ao exército. É sempre estranho ler sobre a cultura militar como alguém da Costa Rica, porque não consigo imaginar estar no meio da minha escola e ter um oficial militar vindo me educar sobre seus programas, tentando me  convencer a fazer parte do exército. Eu sinto que tudo isso e muito radical pois as crianças podem ser facilmente influenciadas pelos oficiais do exército já que eles tem uma imagem que representa poder. Acho que o Governo atual deveria fazer uma distinção maior entre a educação militar e a educação padrão no Brasil.

This entry was posted in Educação. Bookmark the permalink.

1 Response to Não à influência militar

  1. Sean Setzen says:

    Não sei como se sentir sobre este artigo. Acredito que é importante que as crianças pequenas entendam talvez um pouco o que são os militares, mas eu não concordo com o exército entrando e assumindo o espaço académico. Não tenho certeza de que realmente entendo o propósito por trás disso, pois é difícil para mim, imaginar um país onde tão poucas crianças permaneçam no sistema educacional e, em seguida, para os militares assumirem as salas de aula para discutir o que fazem enquanto potencialmente atraem as crianças para aos militares quando tiverem idade suficiente, desinteressando-os de continuar os seus estudos.

Leave a Reply